Detalhe

Iceicon-MG avança, mas segue apontando falta de confiança dos empresários

Índice ficou pouco acima do patamar verificado antes da greve dos caminhoneiros

O Índice de Confiança do Empresário da Indústria da Construção de Minas Gerais (Iceicon-MG) apresentou o segundo aumento consecutivo – de 1,0 ponto entre agosto e setembro – registrando 46,4 pontos. Ainda assim, o indicador aponta falta de confiança dos empresários do setor pelo sexto mês seguido, ao permanecer inferior a 50 pontos, e acumula queda de 4,9 pontos em 2018. O índice ficou pouco acima do patamar verificado em maio (46,0 pontos), antes da greve dos caminhoneiros, mas continuou abaixo dos níveis alcançados no final do ano passado e início desse ano. Vale destacar que o indicador foi 4,9 pontos inferior ao de setembro de 2017, e o pior para o mês em três anos. O Iceicon nacional recuou 1,0 ponto frente ao registrado em agosto e aproximou-se da linha de 50 pontos, com 50,8 pontos em setembro.

O Iceicon-MG é resultado da ponderação dos índices de condições atuais e de expectativas, que variam de 0 a 100 pontos. Valores abaixo de 50 pontos indicam percepção de situação pior e expectativa negativa para os próximos seis meses, respectivamente.

O índice de condições atuais, que apura a percepção dos empresários com relação à situação atual dos negócios, cresceu pelo terceiro mês consecutivo, saindo de 41,4 pontos em agosto para 43,7 pontos em setembro. No entanto, o índice permanece abaixo de 50 pontos desde novembro de 2012, e acumula retração de 2,0 pontos em 2018. O resultado foi 4,7 pontos inferior ao de setembro de 2017.

O indicador de expectativas, que sinaliza as perspectivas dos empresários para os próximos seis meses, aumentou pelo segundo mês seguido, entre agosto (47,4 pontos) e setembro (47,7 pontos). Apesar do crescimento, o índice aponta pessimismo dos construtores pelo quinto mês consecutivo, e acumula queda de 6,3 pontos em 2018. O resultado foi 5,0 pontos inferior ao de setembro de 2017 e o pior para o mês em três anos.

Na avaliação do economista e coordenador do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais (Sinduscon-MG), Daniel Furletti, “a confiança do empresário da construção civil está pautada no contexto da atual conjuntura econômica e política do país. O setor iniciou o ano com uma perspectiva de crescimento de 2% e devemos terminar o ano com uma queda entre 0,6% e 1%. Contudo, espera-se uma retomada do crescimento da economia nacional de 2,5% que, com certeza, impulsionará o setor da construção civil”, diz.

Sobre o Iceicon-MG –O Índice de Confiança do Empresário da Indústria da Construção de Minas Gerais (Iceicon-MG) é elaborado pela Gerência de Estudos Econômicos da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) em parceria com o Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais (Sinduscon-MG).

LEIA AQUI o documento completo.

Últimas notícias

  1. Empresas de Uberaba recebem capacitação em modelagem

    Leia

  2. Industriais de Santa Luzia se mobilizam pelo SESI e SENAI

    Leia

  3. SENAI e Sinduscarne promovem curso de receitas gourmet durante a Superminas

    Leia

  4. Empresários do Vale da Eletrônica visitam feira em Taiwan

    Leia

  5. FIEMG cria o Conselho da Micro e Pequena Empresa

    Leia

  6. Sindicatos da indústria mineira participam da Superminas 2018

    Leia

  7. 32ª Superminas chega ao fim nesta quinta, com volume de negócios estimado em R$ 1,86 bilhão

    Leia

  8. Indústria 4.0 para fomentar o desenvolvimento dos setores supermercadista e da panificação

    Leia